Plano de saúde vai cobrar taxa de quem ficar doente, igual franquia de seguro de carro. Será mesmo????

Plano de saúde vai cobrar taxa de quem ficar doente, igual franquia de seguro de carro

A fórmula prevê a cobrança de franquias dos usuários dos planos de saúde. Além da mensalidade, o usuário terá de pagar a cada vez que fizer consultas ou realizar procedimentos.

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) discute mudanças para entrarem em vigor no segundo semestre ou no início de 2019.

A fórmula prevê a cobrança de franquias dos usuários dos planos de saúde. Além da mensalidade, o usuário terá de pagar a cada vez que fizer consultas ou realizar procedimentos.

IMPERDÍVEL CURSO DE ATUALIZAÇÃO SOBRE O NOVO CPC veja aqui como.

A medida é criticada por entidades de defesa do consumidor e conselhos de saúde, que apontam que, além da imprevisibilidade de gastos ao usuário, o novo modelo de cobranças deve sobrecarregar ainda mais o SUS. Segundo a norma pretendida pela ANS, franquias e coparticipações não poderão ultrapassar o valor da mensalidade.

“Será mais uma medida em que quem vai pagar a mais é o usuário. Pesquisa da própria ANS diz que de 2015 para cá, os planos perderam cerca de 2,6 milhões de clientes, pelo desemprego e a atual situação econômica do país. Essas operadoras sempre buscam o lucro. Ao não terem lucro, procuram a ANS para ajudar a solucionar esse problema”, critica o conselheiro estadual de Saúde Mauri Bezerra em entrevista ao repórter Leandro Chaves, para o Seu Jornal, da TVT.

Para a pesquisadora do Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec) Ana Carolina Navarrete, a “confusão” que deve ser criada por esse novo modelo de cobrança vai impactar a saúde e o bolso dos usuários.

“A gente já viu estudos, inclusive da Universidade de Harvard-Kennedy, que mostra que as pessoas não usam melhor o plano (a partir desse novo modelo), só usam menos e pronto. Isso acaba impactando no diagnóstico precoce da doença e na prevenção. Então isso prejudica a saúde no longo prazo”, diz a pesquisadora. (Da RBA)

Carta Campinas

Faça um comentário construtivo para esse documento.

ALGUNS COMENTÁRIOS

Dessa forma fica inviável ter um plano de saúde.

Sempre quem paga é o povo.

Na década de 70 havia o jargão “Brasil, ame-o ou deixe-o”. Pesar de ama-lo, diante da realidade de hoje, o melhor que me resta fazer é deixa-lo.

Está é uma ideia de girino. Só poderia vir de uma Agência que não sabe o que faz, que não acrescenta nada à política de plano de saúde. Inventa novidade toda hora. Está sempre contra o assistido, defende os interesses da operadoras de planos de saúde. Uma lástima essa ANS. Se não existisse não iria fazer falta alguma.

Ideia de “jerico”. kikikiki

Muito bem, esta situação acima mencionada e de fato relevante para todos, mas mesmo assim vamos olhar com uma visão além do alcance do Brasil. Os Estados Unidos da América, o apoio as áreas de saúde são de forma diretas a todos os que precisam sem distinção de credo religioso, raça e outros afins, quando nos referimos a assistência médica aqui em nosso país vemos a distorção da realidade na qual poderia ser solucionada e sanada pelo Estado.
Acredito que a saúde em vigor poderia ser melhor amparada pelo governo, evitando estes tipos de constrangimentos financeiros.
Fica minha indignação.

Isso é um disparate. A corda sempre arrebenta para o lado mais fraco! Os planos de saúde já não são baratos e agora mais essa?! A ANS tem que ser vigorosa com as empresas e não deixar que um absurdo desse vigore.

CONCORDO! Mas o que esperar de uma ANS que trabalha, a mando do (des) governo Temer, contra os interesses do povo?

Estamos perdidos se não protestarmos contra esse absurdo!

Muita revolta!!!

Ué, o da minha esposa já é assim há muito tempo. Toda vez que ela passa em alguma consulta ou faz um exame, ela tem que pagar quinze reais a mais na mensalidade.

É simples: cancelaremos nossos planos de saúde e iremos todos para o SUS. Se virem.

Mais uma vez, quem irá pagar a conta, é o já sofrido povo brasileiro. Então para que ter um Plano de Saúde, já que quando formos utilizá-lo, deveremos pagar mais ainda? É melhor deixar os planos de saúde de lado e todos corrermos para o SUS, que já é uma lástima e irá ficar pior ainda, se ainda for possível.

Resultado do governo Temer, com pauta de atender grandes grupos econômicos.

Com certeza os planos perderão mais clientes e, provavelmente, terão mais despesas por inibirem exames preventivos. Ademais, o modelo que querem aplicar não se coaduna com o usuário brasileiro, tendo em vista a sua baixa renda.

Isso p novos contratos????

Existem planos de saúde em que seus contratos estabelecem co-participação de seuso usuários, onde são definidos valores para procedimentos realizadoa. Porém existem outras modalidades de plano de saúde em que seus contratos não há previsão de co-participação. Entretanto, o meu questionamento fica no amparo do art. 51 do cdc, visto que tal medida será abusiva ao consumidor.

E provavelmente, mesmo com essa cobrança a mais, não vai ter redução de um centavo da mensalidade. Está ficando muito parecido com seguro de saúde, que (não sei agora) costumavam ter um custo bem menor mas com uma dificuldade danada de usar.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s